Arquivos de Categoria: Histórias

Olhos

Hoje uma japinha riu pra mim.

Estava fazendo a minha caminhada diária de 30 minutos em direção ao trabalho – aliás, melhor qualidade de vida não há – quando uma japinha riu pra mim. Ela tinha no máximo uns 2 anos e veio rindo de dentro do carrinho na direção oposta desde o momento em que me viu na calçada. A mãe dela me olhou com uma cara mista de “ela faz isso pra todo mundo” e “por que será que a minha filha tá rindo pra esse estrangeiro com cara de árabe?”.

Não é curioso como nascemos com o instinto de olhar todo mundo, sem exceção, diretamente no olho e vamos perdendo isso ao longo dos anos (seja por costume ou escolha)? Logo nós, humanos! Seres com uma visão de longo alcance, colorida e em perspectiva. Logo nós que somos extremamente complexos e conseguimos passar milhões de sentimentos só num olhar. E mesmo assim escolhemos olhar pra qualquer outra coisa que não sejam os outros olhos de alguém.

Hoje uma japinha riu pra mim. Ela aparentemente, sem motivo nenhum, ficou feliz ao me ver. E resolveu me olhar diretamente no olho e rir.

E eu ganhei meu dia.

Anúncios

Sir, you’re out of time, sir

Seis meses se passaram desde a última atualização aqui. E a verdade é que eu tenho redes sociais demais e tempo de menos (pior desculpa). Mas resolvi escrever hoje pra avisar que o semestre que começou será ainda mais corrido. Além da Red Bull, tem o último semestre de faculdade. Mal vou ter tempo pra escrever meu TCC, quem dirá no blog. Então, queridos 3 leitores, estejam avisados. É bem provável que só apareça alguma atualização por aqui em dezembro – que é quando entrego o trabalho e depois me jogo dentro dum barril com CACHAÇA ENVELHECIDA.

Ou não.

Nunca se sabe.

Esses tempos atuais são muito VOLÁTEIS (melhor plural de palavra).

Peixinho no petróleo

Agora que o visto está encaminhado, a vacina já foi tomada (depois de fazer toda a função, descobri que não precisava) e faltam alguns dias para a partida, já posso fazer um post sobre isso: estou indo pra Abu Dhabi/Dubai na próxima semana.

E aí você se pergunta: “ué, mas é bem na data dos jogos do Inter no Mundial de Clubes, tu não era gremista?”. Sou e continuo sendo. Muito gremista. O que acontece é que no começo da Libertadores deste ano, meu pai fez uma promessa. Prometeu que se o Inter ganhasse a Copa, nós viajaríamos em família para assistir os jogos. Prontamente aceitei, considerando que nunca mais viveria para ver o maior rival levantando mais uma taça querida. O final desse campeonato, todos sabem.

Por incompatibilidade de datas, meu pai e minha mãe não irão junto. Viajaremos eu e meu irmão sozinhos para um outro país, coisa que nunca fizemos antes. Na programação da trip, além dos jogos da semi e final do Mundial, constam um safari no deserto, o parque da Ferrari, visitas a mesquitas e prédios imensos e uma estação de esqui NO MEIO DO DESERTO. Prevejo 10 dias sensacionais e muito divertidos, visto que me dou muito bem com o léo e ele é uma das pessoas mais engraçadas que eu conheço.

Pretendo atualizar alguma coisa de lá (o Twitter com certeza), mas vai depender se o SHEIK vai deixar.

23

Via The Human Calendar.

Macroblog

Acho que não é novidade pra ninguém, mas o Twitter anda abreviando o meu blog.

TOTAL CHALACO CAMPEÓN!

No último sábado (15/05/10) aconteceu a II Impedcopa – Invasores do Bolicho, campeonato dos leitores, colaboradores e chegados do blog Impedimento. A função se extendeu pela tarde no HD Farrapos, famoso complexo de quadras de futebol 7 de Porto Alegre. Os times foram formados pela organização para que o campeonato ficasse teoricamente parelho. Os nomes dos times foram inspirados em equipes carismáicas da América do Sul. O meu time era o Total Chalaco (Peru). Dei sorte de cair em um plantel que encaixou logo na primeira partida. O resto foi história. Gols de longe, de perto, goleiro defendendo penalidades, desvantagem na final (gol meu na semi-final que nos classificou para a grande final) e decisão nos pênaltis. Acabamos saindo campeões – mero detalhe, porque o evento em si superou todas as expectativas. Gurizada bebendo, corneteando e confraternizando (algumas discussões – mas campeonato de amigos sem desentendimentos não é campeonato).

Parabéns ao Impedimento e a todos os envolvidos na organização. Que venha a próxima Impedcopa!

Fiquem com algumas fotos (por Lucas Cavalheiro):

Total Chalaco: (de pé esquerda pra direita: Nego, Táta, Lucas, Vizzotto, Bruno. Agachados: Eu, Lubeck e Fino.

Total Chalaco: (de pé esquerda pra direita): Nego, Táta, Lucas, Vizzotto, Bruno. Agachados: Eu, Lubeck e Fino.

Medalha no peito e taça no armário.

É nossa!

Todos os times reunidos.

Update: post oficial do Impedimento aqui.

Sobre os Sneakers II (ou sobre a ausência deles)

Muita gente me perguntou o motivo pelo qual eu parei de postar os tênis como fazia antes (semanalmente). E a resposta é bem parecida com o que me fez começar a postar: o número de visitas. Eu sabia que ao começar a disponibilizar os sneakers no blog, o número de acesso iria crescer consideravelmente. E confesso que até achei isso bom. E as visitas cresceram de fato. O problema é que o foco do blog não é esse. Nunca quis que o blog que conta as histórias do meu dia-a-dia virasse um sucesso de audiência com outras coisas. Ele é pessoal, sobre a minha vida. E os tênis, apesar de fazerem parte do meu cotidiano, estavam distorcendo esse sentido. Portanto, eles vão começar a aparecer muito mais raramente por aqui. Avisei no começo. Nada mais justo que avisar no final.

Mas caso vocês ainda queiram saber sobre sneakers, continuo recomendando: EU kicks, Sneakers BR, The Hype BR, Vulgo e Off The Wall.

Brincando de apertar o play

Na próxima sexta (26/03/10), vou me fazer de DJ mais uma vez na Rockwork (a primeira foi assim). A festa é no Cabaret e com nome na lista é doze pila. Se você leu até aqui, tá convidado. Sugestões de músicas são aceitas, mas não garanto que tocarão – o tempo da PERFORMANCE é curto.

Apareçam.

Acabou fevereiro e o ano começou

Na real, é só mais um post pro mês aparecer nos arquivos.

Penúltimo de 2009

Apesar de todos os pesares, 2009 até que foi um ano legal. Viagem ao exterior, emprego novo, muitas viagens pelo Brasil, novas perspectivas e a certeza de que eu tenho os melhores amigos. O que mais me assusta é já ter 22 anos. Ainda não consegui me acostumar a falar a idade certa quando as pessoas me perguntam. E nem sei se quero me acostumar.

Vou ter umas mini-férias do dia 23 de dezembro ao dia 04 de janeiro. Até lá só atualizo o blog mais uma vez com algum sneaker da semana e depois só em 2010. Outra coisa legal é que uma amiga minha de Utah, a Carmen, vai passar as férias no Brasil e eu vou ser o guia turístico dela na passagem por Porto Alegre. Além do Gasômetro e do Laçador, alguma sugestão de ponto turístico? Alguns lugares correndo por fora: Museu Iberê Camargo, Ipanema, Olímpico e praias do litoral norte.

Até, 2010.

Hoje faz exatamente um ano que eu viajei para os Estados Unidos

E na real parece que foi ontem.

Aniversário paulista

Pela primeira vez não escrevi nada aqui no dia do meu aniversário. Em compensação, foi a segunda vez que passei o 7 de novembro em São Paulo. Estive na capital paulista pra conferir o Planeta Terra Festival. O evento teve shows de Maxïmo Park, Ting Tings, Sonic Youth, Primal Scream e Iggy and The Stooges.

Fiz até umas anotações sobre os show e sobre São Paulo, como pode-se notar logo abaixo.

Sobre os shows:

Maxïmo Park: o vocalista se esforçou, arranhou algumas frases em português, mas pouca gente conhecia a banda. Tocaram todos os hits dos três álbuns. Bom show.

Ting Tings: Não consegui ver. Era no mesmo horário do show do Iggy. Menos mal que eles já tinham ido a Utah.

Primal Scream: não sabia que os caras eram tão velhos. Boa presença de palco e uso de barulhos aleatórios, como sirenes e campainhas.

Sonic Youth: Banda mais blasé do mundo. Quase não falaram com o público. Distorção e gritaria do começo ao fim. Apesar de não tocarem alguns hits, gostei do set.

Iggy and The Stooges: show da noite. Eu sabia que o Iggy era doido, mas não imaginava que era tanto. Ele já entrou sem camisa e completamente transtornado. Chamou meia dúzia pra subir no palco e subiram umas CEM PESSOAS. A banda teve que se retirar para que a situação voltasse ao normal. Na volta, estava ainda mais fora de controle e não parou um segundo sequer. Destaque pra “I Wanna Be Your Dog”, “The Passenger” e “Lust for Life” com a galera completamente em chamas e o Iggy perdendo as calças. Top 3 shows da minha vida.

E por fim, sobre São Paulo:

As ruas são muito bem sinalizadas com o nome principal em destaque. Porto Alegre deveria copiar.

A rua Augusta é a Independência na décima potência.

A maioria dos restaurantes abre 24 horas e estão sempre lotados.

O trânsito é terrível em qualquer dia da semana e em qualquer hora.

Resumindo: foi um final de semana muito legal. Muita gente me ligou e mandou mensagem mesmo sabendo que eu tava longe. Por mais que seja tradição, é sempre bom saber que as pessoas se importam contigo. Só esqueci de ir em alguma pizzaria para não pagar (aliás, tudo bem, porque não me lembro de ter visto algum rodízio de pizza mesmo).

Diga “xis”

Passei dos duzentos mugshots.

mugshot2

O resultado tu segue vendo aqui.

Virado

Ando numa correria desgraçada. Estamos finalizando o planejamento de eventos e ações da Red Bull pro ano que vem. Passei o final de semana todo trabalhando e mal tive tempo pra lazer, quem dera pro blog.

Destaques pro aniversário do léo que foi domingo e o do meu pai que é hoje. Por muito pouco não teríamos uma só festa (que já aconteceu em um ano, se não me falha a memória de velho).

E lá se vai o bigu de novo. Sábado agora ele tá embarcando pros states de novo. Esses dois meses que ele tava aqui passaram muito rápido. Quando a gente tá se acostumando, ele já vai embora. Pelo menos é muito bom saber que os amigos tão se dando bem pelo mundo afora. E além do mais, em dezembro ele já tá aí de novo pro verão e o apê da gurizada tá garantido em Torres.

De molho

Foi a maior dor que eu senti na vida. Torci meu joelho jogando bola com a gurizada. Fui dividir uma bola e não esperava que a pessoa que tava dividindo comigo iria chutar. Caí no chão no mesmo instante. Na hora achei que tinha rompido os ligamentos (abraço, Ronaldo), só pelo que tava doendo. Não conseguia nem me mexer e tive que ir pro hospital de ambulância (andar de ambulância uma vez na vida – CHECK).

Como chamaram a SAMU, tive que ir pro HPS. Bad trip total. Pessoas de máscaras por toda parte (paranóia da gripe A), um climão e uma fila gigantesca. Esperei três horas com o Ric até que o meu pai chegou e me levou pra Clínica Santo Antônio – também ali no Bom Fim – mas particular. E não demorou nem trinta minutos. Tirei raio-x e logo em seguida já coloquei a tala. Na próxima quinta tenho que voltar lá pra receber o diagnóstico final. Espero não ter que usar mais a tala. Tô só há dois dias com ela e já não aguento mais. Pelo menos ainda tô de férias da Fabico e consegui folga até quinta do estágio.

Legal foi a gurizada ligando pra saber como eu tava. E daqui a pouco vai ter uma galera aqui pra vermos filmes, jogar video game e conversar. Único programa possível nessa situação.

E o ruim é que eu vou ter que ficar aproximadamente um mês sem poder jogar futebol. É o preço que se paga por ser craque.

You are the best (never be alone)

Nada melhor pra comemorar o dia do amigo com um post de mais ou menos um mês atrás sobre essas pessoas especiais na minha vida.

O post tá aqui.

Never meant to change

É difícil atualizar aqui quando as coisas que acontecem são praticamente as mesmas toda semana.

Deizão

O blog acaba de alcançar 10.000 visitas. Quando comecei a escrever lá por 2005, os blogs estavam no auge da popularidade. Mesmo assim, achei que só eu iria ler as besteiras daqui. Pra minha surpresa, outras pessoas também se interessaram (algumas querendo saber sobre perucas e outras sobre safadezas no okut – meu post com mais acessos).

Durante minha estadia em Utah, o blog teve quase 3.000 acessos. Sinal de que tem bastante gente que se importa comigo. Não tem como não ficar feliz com isso. Tá certo que eu postava novidades da vida por lá quase que todo dia, mas pra um blog pessoal sem nenhuma intenção de ser alguma coisa, tá mais que bom.

O mais legal de tudo é que daqui 10 anos, terei o registro de tudo que escrevi aqui. Talvez isso não tenha importância agora, mas vai ser muito legal ler e lembrar de todas as histórias salvas no site.

E deixando a fama subir à cabeça: será que chego aos 20.000 acessos antes de mais quatro anos?

Quem é que não sabe

Eu gostaria de ser menos previsível.

Spaceman

Hoje acordei feliz como não me sentia há tempos. Tive que levar meu dindo, minha tia e o meu priminho que moram em Salvador no aeroporto. De recompensa, levei um dia muito tri e um baita sol na cara. Fiquei tão pilhado que acabei de voltar de uma corrida no parcão.

So pra deixar registrado que o finde foi um dos melhores do ano, quiçá, da minha vida. Teve fondue, lareira, wii, festas, bebedeira, xis às 07:00 da matina voltando de festa, ressaca, fute, longas conversas e a certeza de que eu tenho as melhores pessoas na minha vida. Eu confesso que dava pouco valor as minhas amizades até pouco tempo atrás, mas agora prezo demais por todos os meus amigos. Sem contar a família, o cara não é nada sem os amigos. Talvez eu até não seja o melhor conselheiro do mundo, mas poucas coisas são melhores do que ter conversas sinceras com as pessoas que tu gosta.

O biel disse uma coisa uma vez que me marcou e que é a mais pura verdade. Tu sabe que virou amigo de verdade de alguém quando aceita e não se importa tanto com todos os defeitos que vêm junto no pacote. Fico muito feliz em saber que várias pessoas me conhecem bem e mesmo assim são meus amigos de verdade.

Vocês são demais.

%d blogueiros gostam disto: